Uma semana depois do desabamento do silo de milho da empresa CBL, em Paranaguá, no litoral do Estado, a construtora Vasconcellos, responsável pelo empreendimento, entregou ontem ao Corpo de Bombeiros (CB) um laudo confirmando que o silo localizado ao lado do que caiu está em segurança.

De acordo com o documento, o silo que está em pé, ainda descarregado, não sofreu qualquer dano em sua estrutura por conta do incidente, o que tranqüilizou os bombeiros. ?De qualquer forma, temos feito visitas constantes ao local, mas o fluxo de veículos está normal e o local onde o silo caiu está totalmente protegido?, disse o subcomandante do CB do litoral, Jonas Emannuel Benghi Pinto. O bombeiro confirma ainda que, visualmente, a estrutura apresenta-se ?em condições satisfatórias?.

A CBL, por sua vez, garante que, antes de ser carregado, o silo deve ter seus cálculos de estrutura refeitos. O Corpo de Bombeiros oficiou tanto a Administração dos Portos (Appa) quanto o Conselho de Engenharia do Estado (Crea-PR) do laudo emitido ontem pela Vasconcellos.