A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria de Saúde, continua com diversas ações contra a dengue durante esta semana no município. “São atividades permanentes que são feitas na cidade para conscientizar a população junto à prevenção à doença e ao mosquito Aedes aegypti”, explicou o diretor de Saúde Ambiental da secretaria, Rogério Prudêncio Lampe. Ele alertou o londrinense e afirmou que o combate à dengue deve ser mais intenso nesta época do ano. “Vamos reforçar o trabalho até o fim do verão, já que este clima é propício para a proliferação do Aedes”, enfatizou.

Conforme Lampe, de terça (10) até a sexta-feira (13), equipes do Controle de Endemias da secretaria estarão nas unidades básicas de saúde (UBS) do conjunto Vivi Xavier (região norte) e jardim Leonor (região oeste), orientando à população que procuram os postos sobre os cuidados que se deve ter para com a doença. “Vamos entregar panfletos, orientar e esclarecer dúvidas a respeito da prevenção e do controle da dengue”, informou. Ele disse que a ação ocorrerá nas unidades entre 8h e 12h. “São duas UBS bem movimentadas, já que uma fica na região norte e a outra funciona 24h”, acrescentou.

Já do próximo domingo (15), os grupos vão realizar uma palestra na Igreja Assembléia de Deus, que fica localizada na região leste da cidade. “Vamos focar no tema ‘Controle, prevenção e combate à dengue em Londrina’. Serão passadas informações que poderão ajudar os presentes na luta contra a doença e o mosquito Aedes”, citou. De acordo com o diretor, o evento será promovido devido à solicitação da comunidade, que entrou em contato com a secretaria e pediu a orientação. “A reunião será feita às 9h com a participação de interessados que moram na região”, comentou.

Rogério Lampe afirmou, ainda, que é realizado desde o começo deste mês, um trabalho intensificado de fiscalização aos imóveis da cidade. “Já foram feitas oito autuações a residências e empresas que receberam as visitas e, mesmo com isso, continuaram apresentando os focos da doença”, explicou. Segundo ele, do total apresentado, cinco residências receberam multas de R$ 1 mil cada, e três empresas deverão pagar multas de R$ 3 mil cada uma. “As visitas continuam durante todo o verão e o londrinense deve ficar atento e eliminar os locais de proliferação do mosquito”, alertou.

Segundo o diretor de Saúde Ambiental, as equipes ficam responsáveis pelas visitas e pela fiscalização. “Visitamos os imóveis uma vez e se for constatado o foco, voltamos depois de um tempo estipulado para ver se haverá reincidência”, observou. Caso isso ocorra, ele disse que é aplicada a multa. “Passamos a irregularidade à Vigilância Sanitária do município, órgão responsável pela infração, que está prevista no Código Sanitário do Estado do Paraná”, completou.

O diretor salientou que é muito importante que o trabalho contra a dengue seja feito de modo freqüente em Londrina. “Considerando que 90% dos focos do mosquito estão dentro das casas, ações do tipo com a população se tornam necessárias. O poder público tem a obrigação e o dever de informar e levar orientações e recomendações à comunidade”, analisou Lampe.