Mais cinco postes que comportam cabeamento irregular de empresas de telefonia, TV a cabo e internet estão sendo retirados por equipes da Prefeitura Municipal e Copel nesta quinta-feira (17). São dois na Alameda Dr. Carlos de Carvalho e outros três na Rua Desembargador Motta.

Outros 20 postes em situação irregular foram retirados em ações anteriores realizadas na Avenida Visconde de Guarapuava. Na região central de Curitiba foram mapeados 75 postes instalados sem projeto, alvará ou qualquer autorização por parte da Copel ou Prefeitura e que serão recolhidos paulatinamente.  

“A operação vai continuar até que todos os postes clandestinos, aqueles que as operadoras não assumiram a propriedade, sejam retirados da região central”, disse o gestor de contratos de compartilhamento com empresas de multimídia da Copel, João Zancanella. 

Na Carlos de Carvalho, o trabalho iniciou as 9 horas com a presença de equipes da Copel e Prefeitura, além de agentes da Setran e guardas municipais para orientar o trânsito na região. A operação será interrompida 11h30 e retorna das 14h30 às 16h30.

Irregulares

O corte de cabos e retirada de postes irregulares acontecem depois de vencidos os prazos dados às empresas de TV a cabo, telefonia e internet para que regularizassem a situação de seus equipamentos e também depois de serem notificadas e multadas. A partir de dois decretos assinados pelo prefeito Gustavo Fruet – números 239 e 272 – os postes foram considerados abandonados e, com isso, autorizados a serem recolhidos pelo poder público.    

A retirada dos postes clandestinos reflete no corte de cabeamento de empresas e possível interrupção dos serviços de multimídia afetando consumidores. A orientação da Prefeitura é para que os prejudicados entrem em contato com as operadoras – que estão em situação irregular – para que os serviços sejam restabelecidos.