O governador Beto Richa anunciou, no início da noite desta segunda-feira (9), que pelo menos 50 municípios também terão reconhecida a situação de emergência, inclusive a capital. Pela manhã, Richa assinou decreto reconhecendo a situação de emergência em 77 cidades. Já são mais de 400 mil afetados pelas chuvas no Paraná.

“O decreto garante mais agilidade e elimina burocracias para que os prefeitos tenham condições de usar recursos públicos para atenuar a situação, para a recompor as cidades, recuperar acessos e socorrer as pessoas que estão em situação de dificuldades”, afirmou o governador.

Richa também recebeu o ministro da Integração Nacional, Francisco José Teixeira, no Palácio Iguaçu, ao retornar do Interior. Teixeira assegurou que o governo federal vai agilizar o reconhecimento dos decretos do Paraná para que os municípios possam acessar recursos federais. Ele também garantiu que os órgãos de infraestrutura da União serão responsáveis pela desobstrução das rodovias federais interditadas no Estado.

O ministro também disse que a Defesa Civil do Paraná tem totais condições de coordenar as ações de assistência aos municípios e dar apoio às pessoas afetadas pelas chuvas no Estado. “A Defesa Civil do Paraná é organizada e uma das mais estruturadas. Estamos aqui para apoiar e dar ajuda para que o Estado do Paraná consiga atravessar esse momento difícil em tudo o que a Defesa estadual requerer a partir de amanhã”.

O boletim divulgado pela Coordenação Estadual de Proteção e Defesa Civil nesta terça-feira mostra que em todo o Estado as chuvas afetaram 445.876 pessoas, em 142 municípios. Pelo levantamento, 14.551 pessoas permanecem desalojadas (tiveram de sair de suas casas e foram para casa de parentes ou amigos). O número de desabrigados (que tiveram de sair de casa e permanecem em locais públicos) chega a 4.294 pessoas.

Roteiro

Ao longo do dia, Richa foi a Guarapuava, Pinhão, Cruz Machado, União da Vitória, Prudentópolis, Irati e Porto Amazonas. “Foi possível avaliar melhor os prejuízos e acompanhar mais de perto o trabalho do Governo do Estado para apoiar as prefeituras e a população”, disse Richa, que percorreu as cidades acompanhado pelo chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Adilson Castilho Casitas.

A Copel e a Sanepar atuam para restabelecer a energia e a água potável. Guarapuava teve o abastecimento de água restabelecido nesta segunda-feira. “Pela Secretaria da Saúde foi feita liberação de mais de R$ 5 milhões para que os prefeitos possam contratar mais profissionais, pagar horas extras, para que a população não fique desassistida em nenhum momento, nem de madrugada. Enviamos vacinas, remédios para gripe e inúmeros outros medicamentos para prevenir doenças comuns após enchentes”, afirmou o governador.

Richa contou que, ao chegar em Irati, encontrou um caminhão lotado de mantimentos, agasalhos e cobertores. “A Defesa Civil e a área social estão mobilizados. A área da Infraestrutura e Logística já detectou os pontos em rodovias com pavimento deteriorado, barreiras, pontes prejudicadas e as ações para normalizar o tráfego já estão em andamento”, destacou o governador.

Ajuda Humanitária

O governador ressaltou a característica de solidariedade e fraternidade dos paranaenses e disse que há no Estado vários pontos de coleta de ajuda humanitária. “Quem puder, que procure os quartéis da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, as delegacias da Polícia Civil, prefeituras e outros pontos para fazer as doações. Há várias entidades contribuindo com colchões, roupas, cobertores, mantimentos e água potável para atenuar o sofrimento de milhares de paranaenses.”