No Dia Mundial de Combate à Crueldade contra os Animais, várias manifestações ocorreram ontem em Curitiba. Representantes de várias ONGs e defensores da causa dos animais se reuniram na Boca Maldita, distribuindo panfletos e um abaixo-assinado para pedir à Prefeitura ações que defendam os animais.

Segundo o presidente da ONG Pense Bicho, Aurélio Munhoz, o objetivo é evitar cachorros abandonados nas ruas, cães de guarda e animais usados em experiências científicas. As ONGs calculam que há quatro milhões de animais por ano que são sacrificados em experiências científicas. “Felizmente para os animais, o mundo está mudando. O sintoma do avanço é a lei federal 9.605 de 2998, em seu artigo 32, que tipifica os maus tratos a animais como crime”, afirmou a presidente da SOS Bicho, Tosca Zamboni.

Outra manifestação, que ocorreu no Parcão, nos fundos do Museu Oscar Niemeyer, promoveu a bênção dos animais, feira de adoção e, ações de conscientização sobre a guarda responsável. Também houve manifestação na Praça Santos Andrade e uma caminhada pela Rua XV. A iniciativa é mundia, coordenada pela ONG americana World Event to End Animal Cruelty (WEEAC). As manifestações foram sincronizadas em mais de 70 municípios de 30 países.