A exemplo do que aconteceu nas principais cidades do país, Curitiba também teve protesto contra a Copa do Mundo na noite desta quinta-feira (15). Mas a manifestação, iniciada às 18h, foi bem diferente da promovida em São Paulo, onde ocorreu depredação de lojas, confronto com a polícia e teve manifestantes detidos.

Aqui, o grupo com pouco menos de 100 pessoas, fez passeata pacífica pelo calçadão da Rua XV de Novembro e pela Avenida Marechal Deodoro, no Centro, ao som das músicas “Rolezão do tatu-bola” e da “Marchinha ocupe a Copa”. Bem-humorados, eles desfilaram com faixas e fizeram corrente humana para bloquear as ruas. Houve lentidão na Rua Marechal Deodoro, mas apenas por alguns minutos.

Retorno

Quando a concentração de pessoas retornou para a Boca Maldita, por volta das 19h30, membros do Comitê Popular da Copa, responsável pelo evento “Dia Internacional de Lutas contra a Copa” em todo Brasil, exibiram vídeos mostrando casos de comunidades que foram despejadas para dar espaço a obras da Copa. Moradores de São José dos Pinhais foram convidados a falar sobre os transtornos nas obras da Avenida das Torres e viaduto do Boqueirão.

Em seguida, as duas músicas temas do protesto ficaram tocando em caixas de som, que tiveram o volume abaixado com a aproximação de viaturas da Polícia Militar. Pouco depois das 21h, o grupo se dispersou sem nenhum ato de violência. Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre também tiveram grupos se manifestando contra a Copa.

Marco Charneski
Motoqueiros usaram a calçada pra furar bloqueio.