A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) teve que intervir no impasse envolvendo a maternidade da Santa Casa de Paranavaí, no Noroeste do Estado, para evitar que os atendimentos fossem paralisados na próxima segunda-feira. Sem um posicionamento da Prefeitura e com a demissão de dois funcionários, o quadro da instituição é crítico. A previsão era de que, se o problema não fosse solucionado, os serviços seriam cancelados por falta de profissionais para o atendimento às gestantes da cidade e de outros municípios da região.

No entanto, após uma reunião na tarde de ontem, uma alternativa para solucionar o caso foi seguida. Depois do encontro entre o diretor clínico do hospital, Otávio Siqueira Neto, os médicos, o promotor público Pedro Ivo Andrade e o secretário estadual da Saúde, Cláudio Xavier, ficou decidido que os trabalhos não serão mais paralisados. Além disso, os profissionais da instituição deverão apresentar em 15 dias uma pauta de reivindicações para que a Sesa, juntamente com o município, possa formular medidas que resolvam a situação.

Há mais de uma semana, os médicos que trabalham na Santa Casa reivindicam melhores salários para continuar com os atendimentos, além da contratação de novos profissionais. Na última quarta-feira, dois médicos pediram demissão, comprometendo ainda mais o quadro da maternidade. Até o momento, somente dois profissionais estavam realizando os procedimentos, dando prioridade aos casos de emergência e de urgência. O repasse mensal feito para a entidade é de R$ 15 mil e, de acordo com a Prefeitura, é o limite destinado ao setor de saúde do município. Os profissionais reivindicam um aumento no valor do recurso.

Além de Paranavaí, a Santa Casa atende a pacientes de outros 27 municípios da região Noroeste: Alto Paraná, Amaporã, Cruzeiro do Sul, Diamante do Norte, Guairacá, Inajá, Itaúna do Sul, Jardim Olinda, Loanda, Marilena, Mirador, Nova Aliança do Ivaí, Nova Londrina, Paraíso do Norte, Paranacity, Paranapoema, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Querência do Norte, Santa Izabel do Ivaí, Santo Antônio do Caiuá, São Carlos do Ivaí, Santa Mônica, Santa Cruz de Monte Castelo, São Pedro do Paraná, Tamboara e Terra Rica.