Os médicos plantonistas de três hospitais de Londrina (Evangélico, Santa Casa e Infantil) decidiram, em assembleia realizada na noite da última quarta-feira, manter os trabalhos e aceitar o pedido de prorrogação do contrato de R$ 361 mil feito pela prefeitura.

Os profissionais cogitavam fazer uma paralisação desde ontem porque a prefeitura não cumpriu com a promessa de voltar a conversar sobre os pagamentos, o que seria feito até o final do mês de março.

O secretário de Saúde de Londrina, Agajan Der Bedrossian, informou que a prefeitura está aguardando verba do Ministério da Saúde, que pode chegar a R$ 1,5 milhão, para tentar melhorar os valores pagos aos médicos.

Por isso, ele propôs aos profissionais a prorrogação do contrato atual por mais um mês. Ontem, os médicos disseram que resolveram manter as atividades em respeito à população.