O Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná (Simepar) publicou, nesta terça-feira (16), uma série de sugestões que podem ajudar a amenizar a situação preocupante pela qual passa a saúde pública do Paraná. Segundo boletim mais recente, o estado voltou a bater o triste recorde de mortes diárias, alcançando um total de 13.826 mortes desde o início da pandemia.

O Simepar reivindica aos “gestores públicos estaduais e municipais implementem uma série de medidas para mitigar os efeitos da tragédia humanitária que estamos vivendo”, entre elas um novo decreto por parte do Paraná para a implantação de um lockdown que permitisse índice de isolamento social de 70% e maior número de pessoas vacinadas. “é urgente que se atinja a imunização de 30% da população, evoluindo progressivamente para até 90”, disse o sindicato.

Medidas pra conter a pandemia no Paraná

  • Restrição das atividades não essenciais;
  • Isolamento social de pelo menos 70% da população;
  • Imunização imediata de 30% da população avançando até 90%;
  • Ônibus com todos os passageiros sentados;
  • Capacitação de equipes de UTI com médicos intensivistas, fisioterapeutas e enfermagem;
  • Limitar o deslocamento de pacientes;
  • Atendimento psicológico para os profissionais de Saúde;
  • Aplicação dos Protocolos Éticos de Atendimento;
  • Auxílio financeiro emergencial pago pelos municípios às famílias carentes;
  • Isenção de impostos e linhas de crédito para pequenos empreendedores;
  • Campanhas de conscientização da população em geral.