A ousadia de quem tenta entrar no Paraná com contrabando é enorme, mas a competência das equipes de fronteira se sobressai quando o assunto é perseguição. Após acompanhamento tático por quilômetros, agentes da Polícia Rodoviária Federal fecharam o cerco e conseguiram prender um homem após perseguição no meio de uma plantação.

Foram recuperados 230 quilos de agrotóxicos proibidos que foram trazidos ilegalmente do Paraguai. A ocorrência aconteceu na tarde desta sexta-feira na região de Guaíra, região Oeste do Paraná. Uma equipe que fazia ronda atrás de crimes fronteiriços avisou uma Chevrolet Montana na BR-163 numa estrada de terra. O motorista avisou a viatura e o que aconteceu está bem descrito no vídeo abaixo:

Durante a perseguição policial, a caminhonete em fuga quase colidiu de frente contra um veículo que transitava no sentido contrário. Por ser época de colheita, havia um movimento razoável de veículos e máquinas agrícolas pela região. A poeira atrapalhava a visibilidade da equipe da PRF nos momentos em que a viatura se aproximava da caminhonete.

Após se dar conta de que não conseguiria se desvencilhar dos policiais rodoviários federais, o contrabandista atravessou uma área de plantação recém-colhida, onde fez outras manobras em zigue-zague, em mais uma tentativa de provocar danos à viatura da PRF e escapar do acompanhamento.

Na sequência, a caminhonete seguiu em direção a uma mata fechada, onde o condutor colidiu contra a vegetação. Ele ainda tentou fugir, mas foi detido. No painel do veículo havia ainda um aparelho de radiocomunicação ilegal, em funcionamento, por meio do qual o condutor se comunicava com o restante da quadrilha.

Aos policiais rodoviários federais, o preso, de 45 anos de idade, disse que buscou a carga ilícita nas margens do Rio Paraná, e a levaria para Oliveira Castro. O preso recebeu atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município e responderá por contrabando, direção perigosa e atividade ilegal de radiocomunicação.