Para não correr risco de perdas, o governo do Paraná distribuiu nesta terça-feira (19) apenas metade das 265.080 doses enviadas pelo Ministério da Saúde para a vacinação da Covid-19. Dessa maneira, 132.540 ampolas já estão em trânsito e devem chegar a todos os 399 municípios do estado até a manhã de quarta-feira (20), quando começa a vacinação nacional. As outras 132.540 vacinas só serão distribuídas daqui 20 dias, prazo para a aplicação da segunda dose do imunizante.

LEIA TAMBÉM Vacina é distribuída aos municípios do Paraná no Cemepar. Curitiba terá 24 mil doses

“Decidimos fazer a distribuição em duas etapas porque são duas doses da vacina por pessoa. Então, para que essa vacina não seja distribuída fora do prazo correto, daqui 20 dias soltamos o segundo lote”, explicou o governador Carlos Ratinho Massa Junior (PDS), em entrevista ao jornal Meio Dia Paraná, da RPC TV, nesta terça.

A decisão de manter metade das vacinas estocada no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), o almoxarifado da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) no bairro Jardim Botânico, em Curitiba, é por uma questão de logística e segurança. Ratinho Jr explica que as condições de armazenamento do Cemepar é melhor do que a de muitos municípios para cargas que exigem baixas temperaturas, como as vacinas. “Quanto menos doses estiverem nas cidades, menos espaço de estoque será utilizado”, avalia o governador.

Além disso, Ratinho Jr levantou na entrevista a questão de segurança, com risco de essas doses serem desviadas. “Não podemos ter desvio dessas cargas, que são muito valiosas”, afirma o governador.

A Polícia Militar (PM), com equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), está escoltando as cargas de vacina de Curitiba até as 22 regionais de Saúde de todo o Paraná. Sexta-feira (15), o mesmo trabalho de escolta já havia sido feito na distribuição dos insumos para a vacinação, em especial as seringas e agulhas. Além disso, policiais seguem de prontidão no Cemepar para garantir a segurança das vacinas e insumos estocados para a aplicação da segunda dose da vacina da Covid-19.