O número de mortes registradas nas rodovias paranaenses durante o período de Carnaval deste ano teve um leve aumento em relação a 2013. Foram 35 vítimas fatais em acidentes nas rodovias estaduais e federais contra 33 no mesmo período do ano passado.

Segundo dados do Balanço Geral da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) ocorreram dez mortes nas estradas estaduais. Uma redução superior a 50%. No ano passado, foram contabilizados 22 óbitos. Ao todo, foram 166 acidentes com 175 feridos.

A PRE também divulgou o número de autuações que superou bastante os índices de 2013. A Operação Carnaval deste ano no Paraná registrou 8.437 autuações contra 5.771 no ano passado. Também houve aumento no número de testes de etilômetro – para medir o nível de álcool no organismo dos motoristas. Foram realizados este ano 2.390 testes e em 2013 apenas 1.619.

Litoral

No Litoral, foram registrados 18 acidentes neste ano, um com vítima fatal. Em 2013, o número de acidentes registrados havia sido de 14. Houve queda no número de feridos para 12. Em 2013, foram registrados 14 acidentes. Também foram reduzidos os números de autuações, de 2.612 (2013) para 1.199 este ano. Foram aplicados ainda 403 testes de etilômetro neste ano, ante 424 no ano passado.

Estradas Federais

Na contramão da série histórica de reduções nos números de vítimas de acidentes de trânsito registrados nos feriados prolongados no Estado, no Carnaval deste ano o número de mortes nas rodovias federais foi maior que nos anos anteriores. Em 2012, foram 16 mortes e em 2013 foram 11.

Neste feriado, apesar da quantidade de acidentes ser inferior à do Carnaval passado (374 em 2013 e 354 em 2014), foram registradas 25 mortes, da zero hora de sexta-feira até a meia noite da quarta-feira de Cinzas.

Múltiplas vítimas

Acidentes graves, com múltiplas vítimas, foram determinantes para o aumento – em apenas dois acidentes, um na BR-376, em Ponta Grossa, e outro em Corbélia, na BR-369, dez pessoas morreram. O excesso de velocidade e as ultrapassagens em locais proibidos ainda são as condutas que causam a maioria dos acidentes fatais: 68% das mortes ocorreram devido à colisões frontais.

Apesar de 130 motoristas terem sido flagrados pelo ‘bafômetro’ – dos quais 30 foram presos, não houve acidentes com mortes causados pela combinação álcool e direção.

Flagrante

O número de motoristas flagrados também diminuiu. Em 2013 foram 217 flagrantes e 66 prisões. A inexistência de acidentes com mortes nos pontos críticos das rodovias federais que cortam o Paraná é outro dado relevante: nos 25 pontos mais críticos das rodovias, baseados nos feriados anteriores, não houve o registro de acidentes graves.

Durante o Carnaval, a PRF aplicou 6.418 autuações por excesso de velocidade, com mais de mil motoristas foram flagrados acima do limite de velocidade por dia.

Velocidade máxima

O número de flagrantes de excesso de velocidade ainda é maior que a quantidade de todas as outras autuações aplicadas, que somam 5.734. Ainda durante o feriado, mais de 50 motoristas foram autuados por transportar crianças sem o equipamento.