Cerca de 100 motoboys realizaram um protesto bloqueando parte da Avenida Cândido de Abreu na manhã desta sexta-feira (17), em Curitiba. O motivo da indignação dos manifestantes é o cadastramento obrigatório realizado pela Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs) entre os motofretistas da capital.

A manifestação começou por volta das 11h no cruzamento das avenidas Marechal Deodoro e Marechal Floriano Peixoto e depois seguiu para o cruzamento da Av. Cândido de Abreu com a rua Lysimaco Ferreira da Costa, esta última, totalmente bloqueada.

O presidente fundador do Sindicato dos Trabalhadores Condutores de Veículos Motonetas, Motocicletas e Similares de Curitiba e Região Metropolitana (Sintramotos), Tito Mori, afirmou que não possui envolvimento algum com o protesto, que foi patrocinado por uma outra instituição.

“Nosso caminho é o do diálogo e não o da bagunça. Há questões no cadastramento que precisam ser discutidas, mas nós podemos mudar de maneira fácil”, afirmou Mori.