Continua preso o motorista, de 41 anos, que dirigia bêbado um ônibus escolar e causou um acidente, na manhã de segunda-feira, quando transportada 37 crianças para a aula numa escola estadual, no Batel. Depois do acidente, o filho dele, de apenas 13 anos, que trabalhava como auxiliar, foi quem deixou as crianças no colégio.

Sebastião da Silva foi preso em flagrante por embriaguez ao volante. O delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), Armando Braga, estipulou fiança de R$ 10 mil, que até a tarde de ontem não havia sido paga pelo motorista.

Segundo o delegado, o motorista contou que foi fechado por um veículo na Rua Gonçalves Dias, bateu em três carros e foi parar em cima da calçada. As 37 crianças não ficaram feridas. Para piorar a história, quem levou os estudantes para a aula foi o filho adolescente, que também é aluno do colégio.

O delegado disse ainda que Sebastião trabalha para a empresa de transporte de um conhecido. A documentação dele estava em dia, mas, logo pela manhã, Sebastião já exalava um forte odor etílico. Ao realizar o teste do bafômetro foi constado que ele havia ingerido 0,37 mg/l, o que configura crime de embriaguez. “Ele disse que, horas antes, tinha bebido quatro cervejas e uma ‘espremidinha’ (pinga com limão). Se numa situação de rotina um motorista embriagado já é fator de risco, imagine um motorista embriagado dirigindo ônibus escolar com 37 crianças. Decidi arbitrar uma fiança alta porque é inaceitável uma coisa dessas”, lamentou o delegado.