Os motoristas e cobradores de Curitiba e região metropolitana aceitaram no final da manhã desta terça-feira (12) um acordo de reajuste salarial proposto no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Com isso, a possibilidade de greve está encerrada.

Após duas horas de negociação, a categoria aceitou a proposta final, apresentada pelo desembargador Altino Pedrozo dos Santos, que prevê reajuste de 10,5% e vale-alimentação de R$ 300. Eles receberão ainda um abono de também R$ 300, a ser pago em duas vezes.

A proposta foi próxima do que o Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc) reivindicava, que era de aumento de 12%, R$ 300 de vale-alimentação e abono de R$ 400. O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) oferecia 9% de aumento e um reajuste no vale.