Problemas identificados por motoristas e cobradores de ônibus da Grande Curitiba nos últimos meses podem gerar greve geral no sistema de transporte público a partir de terça-feira. Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de ânibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), mensalmente os trabalhadores de diferentes empresas sofrem com o não pagamento de certos benefícios definidos na convenção coletiva de trabalho.

“Todo mês uma empresa falha com o pagamento aos trabalhadores, outro mês outra empresa atrasa o vale. A categoria está cumprindo com responsabilidades e não quer ficar na mão com essas falhas de pagamento”, explica o vice-presidente do Sindimoc, Dino Cesar. O presidente do sindicato, Anderson Teixeira, afirmou que a categoria vai aguardar até segunda-feira para decidir sobre a paralisação. “Já enviamos indicativo de greve aos patrões e vamos fazer assembleia com os motoristas e cobradores para decidir se haverá paralisação na terça-feira”, declarou. A reunião da categoria será na segunda-feira, às 21h, na Praça Rui Barbosa.

Em dia

O Sindicato das Empresas de ânibus de Curitiba e Região (Setransp), mostrou-se surpreso com a possibilidade de greve. Em nota, declarou que “infelizmente soubemos pela imprensa da ameaça do Sindimoc de paralisação do sistema. O vale é pago todo dia 20. Portanto, está em dia. Como dia 20 é domingo, algumas empresas antecipam ou passam para o primeiro dia útil subsequente. Desconhecemos a informação de salários atrasados”. O sindicato diz ainda que não foi notificado do indicativo de greve.