As famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acampadas nas margens da BR-277, próximo do município de Balsa Nova, ficaram surpresas com o pedido de reintegração de posse da área feita pela concessionária Rodonorte, responsável pela estrada. O MST argumenta que os trabalhadores estão concentrados na rodovia para pressionar o governo federal a colocar em prática, com eficiência, o Plano Nacional de Reforma Agrária.

No pedido de reintegração, a Rodonorte alegou que a área ocupada faz parte da faixa de domínio, um local para a segurança de quem trafega pela pista. Um dos coordenadores estaduais do movimento, João Israel, que também está no acampamento, afirma que os sem-terra vão permanecer no local, independentemente das ações da Rodonorte.

Desocupações

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) deve realizar hoje a desocupação das fazendas Altamira, no município de Santa Inês, e Muquilão, em Barbosa Ferraz. Ontem, o Comando Geral da Polícia Militar recebeu o pedido de reintegração de posse das fazendas Três Elos e Campo Novo, ambas em Quedas do Iguaçu.