Uma mulher de 51 anos que está internada na Santa Casa de Maringá (450 quilômetros de Curitiba) desde a quinta-feira, pode ser o segundo caso de febre amarela no Paraná. No dia 8, o empresário Almir Rodrigues da Cunha morreu em Maringá e o caso está sendo investigado pela Secretaria da Saúde, que encaminhou amostras de sangue para o Laboratório Central (Lacen), em Curitiba, para realizar testes. Ontem também foram encaminhadas amostras do sangue da paciente para o Lacen, que deverá divulgar os resultados ainda nesta semana.

O que mais preocupa as autoridades médicas da região é o fato de que a mulher chegou há uma semana da cidade Dourados (MS), situada em uma região de risco. A paciente também corre o risco de ter contraído dengue, hantavirose ou leptospirose. Durante a semana, a Secretaria de Saúde havia alertado a população de que, mesmo não situada em área de risco, o município recebe muitos pacientes ou pessoas vindas do Mato Grosso do Sul, Goiás e também Mato Grosso.