Após duas semanas de estrada e 2.800 quilômetros rodados, chegou ao fim a aventura da Expedição Filhas do Paraná – que percorreu 40 municípios paranaenses com motocicletas, empunhando a bandeira do Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama, além do cuidado com o meio ambiente e do mototurismo.

As motociclistas do grupo Filhas do Vento e da Liberdade retornaram neste sábado (30) ao Palácio Iguaçu – mesmo ponto de onde partiram no dia 14 de outubro, e foram recebidas pelo vice-governador Darci Piana e pela primeira-dama do Estado e presidente do Conselho Estadual de Ação Solidária, Luciana Saito Massa.

LEIA TAMBÉM:

>> Tem 50 anos e ainda não pensou na aposentadoria? Calma que ainda dá tempo

>> Curitibana relata desgaste para tratamento de câncer: “processo abala o psicológico”

A viagem teve o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), por meio da Paraná Turismo e do Instituto Água e Terra (IAT); da Paraná Esporte e da E-Paraná Comunicação. 

“Parabenizo as mulheres guerreiras e empoderadas dessa expedição tão importante, que espalhou por nosso Estado muita informação sobre a prevenção do câncer, o autocuidado e a importância de manter em dia os exames preventivos. Foi lindo e gratificante acompanhar essa jornada”, disse a primeira-dama.

O vice-governador Darci Piana relacionou a expedição com a divulgação do Paraná, lembrando que o turismo é uma bandeira muito importante para o governador Ratinho Junior, e que as Filhas do Paraná ajudaram a divulgá-la. “As Filhas do Vento e da Liberdade percorreram as regiões fronteiriças com outros estados e países, numa integração do turismo com a questão da saúde que se mostrou fundamental. Parabéns a essas mulheres que se dedicaram por 15 dias promover o nosso Estado”, disse Piana. 

Oportunidade

As motociclistas que participaram do projeto revelaram satisfação com os resultados, e já pensam em repetir a dose nos próximos anos. “Unimos as mulheres em cada município pelo qual passamos e fizemos o plantio e a distribuição de mudas e sementes de árvores nativas doadas pelo IAT, e também conversamos sobre a importância da prevenção contra o câncer de mama. Agora já estamos pensando na próxima expedição”, celebrou a presidente da Confraria Filhas do Vento e da Liberdade e uma das idealizadoras do projeto, Telma Crummenauer.

Para as Filhas do Vento, a experiência foi marcante e ajudou a mostrar de perto as belezas do Paraná, além do carinho do povo paranaense.  “É um sentimento de dever cumprido. Ter conhecido meu Estado dessa maneira foi uma experiência que mudou a minha vida”, disse Sulamita Morini. 

“Eu que sou de São Paulo fiquei encantada com as belezas do Paraná. E o acolhimento com que nos receberam em todas as cidades foi fantástico, não há nem palavras para descrever”, ressaltou Silvana Santiago.

Para o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, elas cumpriram sua missão: “Esta é a chegada de mulheres maravilhosas e ousadas, que fizeram um roteiro turístico por todo o Paraná plantando árvores e divulgando a luta das mulheres contra o câncer de mama. Vamos fazer o possível para que essa expedição prossiga em nosso calendário”. 

Web Stories

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Boooooo!

Halloween: veja como fazer uma abóbora, maquiagem e fantasias para a festa

Carinha de Anjo

Flávio diz para Murilo que sabe aonde está sua filha

Boa sorte!

Confira o resultado da Mega, Quina, Lotofácil e loterias de sábado