Continuam aumentando os prejuízos causados pelas fortes chuvas e vendavais que não cessam desde dezembro. Na última quinta-feira, a Defesa Civil do Paraná registrou mais duas ocorrências. Em Nova Esperança, no Centro-Norte do Paraná, 20 pessoas ficaram desalojadas por causa de enxurradas e inundações. Em Querência do Norte, no Noroeste do Estado, esse número subiu para 90. Com esses casos, sobe para 32 o total de municípios atingidos pela chuva desde dezembro.

O tenente Gilson de Mattos, da Defesa Civil do Paraná, explica que esses números são levantados com a ajuda de dois documentos enviados pelos municípios: a Notificação Preliminar de Desastre (Nopred), feita e enviada em até 12 horas depois do acidente, e o definitivo, a Avaliação de Danos (Avadan), feita em até cinco dias. Os números já chamam a atenção, mas o tenente avisa que ainda podem subir. "Existem municípios que ainda não estão passando os números exatos. Quando não vêm, a gente não leva para frente os levantamentos", explica.

O governador Roberto Requião autorizou ontem, em caráter emergencial, a construção de 20 casas populares, a recuperação de estradas rurais e urbanas e a vistoria em 14 pontes de Apucarana. O município foi atingido por um forte temporal que desabrigou 40 pessoas e desalojou outras 300, além de destruir parte da infra-estrutura e dos acessos à cidade, no último dia 20. O anúncio foi feito por Requião durante a solenidade em comemoração pelo 61.º aniversário de Apucarana. "O governo está hoje aqui para consolidar parcerias com a Prefeitura para que nós possamos superar e deixar para o passado o desastre que ocorreu. Estamos disponibilizando máquinas do DER e todos os órgãos do governo vão trabalhar juntos com a Prefeitura na recuperação dos estragos causados pela chuva", disse Requião.

Não pára

As chuvas recentes fizeram subir o nível do Rio Paraná. O rio, na região de Itaipu, tem o volume normal de vazão de água de 13 mil metros cúbicos por segundo. Hoje está em 24 mil. Esses índices afetam a usina, que hoje trabalha com duas calhas abertas e libera, por segundo, 12,8 milhões de litros de água excedente.

O tempo pode afetar ainda mais o Paraná. Voltou a chover ontem em todo o Estado e continua na próxima semana. A partir de amanhã, o Instituto Meteorológico Simepar prevê pancadas de chuva e trovoadas de norte a sul do Estado. (Nájia Furlan, especial para O Estado)

Número de pessoas prejudicadas pela chuva

Apucarana – 97 mil (enxurradas e inundações, dia 21/01)

Arapongas – 3 mil (enxurradas e inundações, dia 26/01)

Jaguapitã – 2 mil (enxurradas e inundações, dia 26/01)

Matinhos – 300 (alagamento, dia 10/01)

Londrina – 76 (vendaval, dia 07/12/04 e enxurradas dia 21/01)

Janiópolis – 37 (enxurradas e inundações, 19/01)

Salto do Lontra – 33 (vendaval, 04/01)

Maringá – 22 (vendaval, dia 02/01 e alagamentos, dia 20/01)

Nova Esperança – 20 (enxurradas e inundações, dia 27/01)

OUTROS NÚMEROS

Pessoas desalojadas – 466; 300 em Apucarana

Pessoas desabrigadas – 103

Pessoas deslocadas – 160

Residências danificadas no Paraná – 359 e 11 destruídas

Instalações públicas afetadas no Estado – 108 e 22 destruídas; 80 somente em Apucarana.

Fonte: Relatórios da Defesa Civil do Estado