Pela quinta vez nessa Copa do Mundo da África do Sul um jogo da Seleção Brasileira mudou a rotina, as cores e os sons da Boca Maldita. Desta vez, no entanto, o final não foi feliz. O Brasil foi eliminado pela Holanda pelas quartas-de-final da Copa do Mundo nesta sexta-feira (2).

A derrota do Brasil para a Holanda foi acompanhada por cerca de 8 mil pessoas, segundo estimativas da Polícia Militar (PM) e da Guarda Municipal, no telão instalado pela Prefeitura de Curitiba na Boca Maldita. O Brasil marcou o primeiro gol com Robinho, mas a Holanda virou com um gol contra de Felipe Melo e outro de Sneijder.

Apesar da eliminação do Brasil, o telão instalado pela Prefeitura, de 364 polegadas, continuará transmitindo todas as partidas da Copa do Mundo até a final, no dia 11 de julho. O sonho do hexa foi adiado para 2014, quando a Copa do Mundo será disputada no Brasil e terá Curitiba como uma das cidades-sede.

Contra a Holanda, mesmo com a derrota, os sons das vuvuzelas novamente tomaram conta da Boca Maldita. O casal carioca André Wander e Verônica Wander chegou na quinta-feira (1º) a Curitiba e foram conferir a partida do Brasil no telão. Eles estão passeando na capital paranaense para comemorar os 6 anos de casados.

“O taxista nos avisou sobre esse telão aqui no Centro. Está maravilhoso, estou muito impressionado. Lá no Rio de Janeiro não costumamos fazer esse tipo de passeio”, disse André Wander. O casal fica em Curitiba até domingo.

O jovem Augusto Cesar, morador do bairro Xaxim , estava com os amigos assistindo mais uma partida do Brasil no telão. “Contra o Chile também vim e deu sorte. Pena que hoje foi diferente”, disse. Apesar da eliminação do Brasil, Augusto Cesar disse que continuará indo no telão. “Quando tiver jogo bom, como amanhã Alemanha e Argentina, vou vir sim”, afirmou.

Durante o primeiro tempo, quando o Brasil dominou o jogo, o clima era de muita festa na Boca Maldita. Várias pessoas foram fantasiadas para mandar energia positiva para os jogadores brasileiros.

Personagens folclóricos da capital também compareceram. O Zé da Bíblia até tentou fazer seus discursos apocalípticos entre a multidão, mas o barulho das vuvuzelas, apitos e buzinas abafaram seus dizeres.