O MV Termeh, um dos navios iranianos que aguardavam abastecimento no Porto de Paranaguá, no litoral paranaense, recebeu combustível e seguiu viagem rumo ao Porto de Imbituba, em Santa Catarina, onde receberá carga de milho para exportação. Depois que for carregado, a embarcação seguirá para o Irã. O outro navio, maior, chamado de MV Bavand, já está carregado com o milho para ser exportado e segue diretamente para o Irã ainda neste sábado (27).

As duas embarcações estavam paradas há cerca de 50 dias porque a Petrobras tinha negado o abastecimento nos navios de bandeira do Irã. O governo iraniano está sob sanções aplicadas pelos Estados Unidos.

Com isso, eles ficaram impedidos de retornar ao país de origem. A Petrobras temia violar a legislação norte-americana devido ao embargo dos Estados Unidos ao Irã e, assim, sofrer prejuízos.

Na última quarta-feira (24), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou que a Petrobras abastecesse os navios.

E aí, Petrobras?

Em notam, a Petrobras disse que, em função da decisão judicial proferida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, após o combustível ter sido apreendido, a companhia seguiu com o abastecimento dos navios iranianos no Porto de Paranaguá.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

Empresário que matou vizinho por som alto vai a júri popular