Em entrevista ao Paraná Online, o prefeito Luciano Ducci (PSB), definiu positivamente o fim da greve, dizendo que “prevaleceu o bom senso na negociação”. Sobre a possibilidade de aumento na tarifa, afirmou que há negociações com o governo estadual em estudar reduções no ICMS cobrado para compensar o aumento de outras receitas, como o reajuste salarial. A assessoria de imprensa do governo estadual confirmou que está em discussão a reavaliação do ICMS cobrado das empresas de transporte coletivo, mas não entrou em detalhes.

“Nós já tivemos algumas reuniões com a Urbs e governo no sentido de buscar meios de evitar que a tarifa reflita integralmente todo o aumento do custo. Nossa intenção é preservar o bolso do cidadão e uma das alternativas apresentadas foi a redução do ICMS, mas o impacto talvez não seja tão significativo”, explica Ducci. O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos e Metropolitanos de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) não se pronunciou sobre o assunto.

Mesmo tendo prejuízos devido aos quase dois dias de greve, as empresas de ônibus não pretendem descontar valores da folha de pagamento de seus funcionários.