A Agência do Trabalhador- SINE- do Paraná em Curitiba recebeu nesta quarta-feira (02) 268 candidatos em busca de emprego. A candidata Jersey de Abreu acordou cedo neste primeiro dia útil de 2008 para ir até o SINE e tentar uma vaga de serviços gerais. ?Não adianta comer romã, pular onda e ficar em casa esperando o patrão vir chamar. Eu quero trabalhar muito este ano e vou correr atrás de uma boa oportunidade?, explicou ela.

Assim como Jersey, alguns candidatos aproveitaram o começo do ano para encontrar melhores vagas, que neste período sobram nas Agências do Trabalhador de todo o estado. O atendimento desta quarta-feira na Agência Central de Curitiba, tem um número bem abaixo da média atendida durante os demais meses do ano, quando são realizados mais de 600 atendimentos por dia, mas considerado alto para o dia dois de janeiro.

Segundo Elaine Ribeiro, coordenadora da Agência, normalmente as pessoas deixam para procurar trabalho depois do Carnaval e esquecem que muitas empresas estão fechando a equipe de funcionários para 2008 e o candidato tem mais chance de conseguir um bom emprego para o ano todo.

O secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Nelson Garcia, disse que, assim como Jersey e os demais candidatos que procuraram o SINE nesta quarta-feira, está confiante para o ano que começa. ?Em 2007 colocamos, até o mês de novembro, mais de 151,4 mil trabalhadores no mercado formal de empregos. Um resultado 23,4% maior que o alcançado no mesmo período de 2006. Em 2008 nós vamos aumentar ainda mais este número?, afirmou ele.

De acordo com dados da Coordenadoria de Intermediação de Mão-de-Obra da Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social, nos primeiros onze meses do ano passado 122.773 pessoas conseguiram um emprego com carteira assinada através do serviço oferecido através das Agências do Trabalhador de todo o estado.

O Sistema Público de Emprego do Paraná completou 30 anos em 2007 com um recorde nacional: mais de um milhão e meio de trabalhadores colocados no mercado de trabalho formal. Número muito maior do que o registrado em outros estados brasileiros

Por estes motivos o governador Roberto Requião, em seu pronunciamento de final de ano, colocou a geração de emprego como um dos avanços que colocaram o Paraná em posição de destaque no cenário nacional. Requião assegurou que neste ano de 2008 as ações continuarão marcadas pelo compromisso com o povo e pela opção preferencial pelos pobres. De acordo com ele, o próximo ano será de afirmação definitiva do Estado do Paraná.