Embora o Ministério da Saúde (MS) tenha divulgado, na última quinta-feira (18), as quantidades de vacina que enviará aos estados até o fim de fevereiro, as autoridades de saúde paranaenses ainda não têm certeza de quando começam a receber as novas doses do imunizante.

LEIA TAMBÉM – Termômetros e outros problemas levaram ao cancelamento do concurso da Polícia pela UFPR

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), em reunião com governadores na semana passada, o MS havia passado uma previsão de que o envio das doses aos estados iniciaria no dia 23 (terça-feira). No entanto, procurada hoje (22) pela reportagem da Gazeta do Povo, a pasta estadual afirmou que ainda não recebeu um cronograma oficial da distribuição. O Ministério da Saúde também foi procurado mas, até o fechamento dessa matéria, não respondeu sobre o cronograma.

Segundo o anúncio da pasta federal, feito na semana passada, o estado deve receber, ainda em fevereiro, mais 452.366 mil doses, que serão entregues em dois lotes: 10.113 doses da AstraZeneca e 442.253 doses da Coronavac. Os lotes incluem imunizantes produzidos no Brasil e também importados.

VIU ESSA? Bazar em Curitiba tem produtos da receita com preços abaixo do mercado até terça-feira

Para março, segundo o MS, está prevista a entrega de mais 1.968.989 doses, sendo 961.451 da AstraZeneca e 1.007.538 da Coronavac. A Sesa afirma que a quantidade deve ser suficiente para vacinar toda a população idosa acima de 60 anos.

Em Curitiba, a vacinação segue acontecendo apenas para quem já está recebendo a segunda dose – que fica “reservada” a partir do momento em que a primeira é aplicada. Na última sexta-feira (19), a vacinação de novos pacientes foi suspensa na capital ao meio dia, por falta de doses.

Confira as doses que o Paraná deve receber

Fevereiro
AstraZeneca: 10.113
Coronavac: 442.253
Total: 452.366

Março
AstraZeneca: 961.451
Coronavac: 1.007.538
Total: 1.968.989