A concessionária Autopista Litoral Sul, que administra a BR-376 no lado paranaense e a BR-101, continuação no território de Santa Catarina, informou, no fim da tarde desta terça-feira (25), que não há mais prazo para a entrega de dois trechos avariados pelas chuvas na divisa dos Estados. O quilômetro 684 da BR-376 tinha o retorno do tráfego previsto para esta terça, mas um novo deslizamento de terra ocorrido no início da manhã impediu. “Agora depende de melhora das condições de tempo”, disse a assessoria da empresa.

A Autopista Litoral Sul mantém uma equipe com 150 pessoas tanto nesse local quanto no quilômetro 13 da BR-101, onde houve afundamento de pista. O desvio para quem precisa trafegar entre os dois Estados é feito pelas BR-116, BR-280 e SC-301. No entanto, a concessionária alertou que, por ser o único acesso, a rodovia tem apresentado um fluxo de veículos bastante acima do normal, causando congestionamento em alguns locais, principalmente no trecho paranaense entre Curitiba e Mandirituba.