Moradores do Jardim das Américas estão com os nervos à flor da pele por causa das obras do viaduto estaiado da Avenida Comendador Franco (Av. das Torres). A Rua Marechal Cardoso Junior, que é uma das alças de acesso à avenida, vai virar via rápida e, para isso, foi totalmente destruída no mês passado.

Todas as árvores, calçadas e jardins foram arrancados, mas o maior problema hoje diz respeito à drenagem das águas pluviais. “A gente sempre teve problema com a água das chuvas porque nossas casas ficam em um nível topográfico abaixo da rua”, explica a dona de casa Adriana de Moraes. Ela conta que a água das chuvas já está vertendo por baixo da casa e empenando o assoalho da sala. “As obras passaram destruindo tudo e agora estamos sem drenagem”.

Segundo a artista plástica Miriam Cordeiro da Silva, o problema com as águas pluviais é algo que já se estende há anos e cada morador teve que pagar para resolver seu próprio problema. “Agora, além de destruir o que nós tínhamos feito para conter a água, eles estão construindo esse asfalto um metro mais alto do que o outro. Assim não pode ficar”, reclama.

A Secretaria de Obras da Prefeitura de Curitiba informa que a mudança naquela rua faz parte do complexo de obras do viaduto estaiado que deve ser entregue em setembro deste ano. As obras daquela rua especificamente devem ficar prontas bem antes da data de entrega do viaduto. Quanto às mudanças no projeto, a prefeitura informa que já conversou com o representante dos moradores para informar sobre a readequação das obras, conforme solicitado. As mudanças devem entrar em execução até o final desta semana.