Um ônibus com 28 trabalhadores rurais tombou na manhã de ontem em uma estrada rural de Rolândia, norte do Paraná, próximo à saída para Arapongas. Vinte e dois deles ficaram feridos. Não houve mortes. Segundo o Corpo de Bombeiros da cidade, o motorista perdeu o controle do veículo, que tombou e voltou à posição normal em seguida.

Todos os 28 passageiros foram encaminhados ao Hospital San Rafael, em Rolândia. Apenas dez deles, porém, permaneceram internados, em observação, e o restante foi avaliado e liberado. Não houve transtornos no trânsito, uma vez que não havia movimento no local por se tratar de uma estrada rural.

Os trabalhadores rurais seguiam de Astorga, no noroeste do Estado, para Rolândia, onde trabalhavam na colheita de laranjas para a Corol – Cooperativa Agroindustrial.

Segundo o responsável pela área jurídica e institucional da cooperativa, Fabiano Maranhão, o freio do ônibus não funcionou. Ele afirmou que são utilizados ônibus antigos por conta da má conservação das estradas, mas que todos estão em bom estado.

“Usamos ônibus antigos nas estradas rurais, mas todos estão em perfeitas condições para trafegar. São fiscalizados anualmente e têm licença de funcionamento”, disse.

O caso mais grave foi o do trabalhador rural Ézio Batista Teline Filho, de 38 anos, que sofreu traumatismo craniano e foi encaminhado para a Santa Casa de Londrina. Porém, segundo a assessoria do local, ele passa bem.

Outro caso de risco foi o de Ivone Maria Miota Roveli, de 38 anos. Ela está grávida de quase seis meses e sofreu fratura na costela, mas também passa bem. Ambos continuavam em observação ontem à tarde.

Os outros feridos que permaneciam internados ontem à tarde eram Aparecido Teixeira, Devanir Cirino, Irene Aparecida da Costa, José Ferreira da Costa, Manuel Matias de Andrade, Marinalva da Silva Santos, Rosily Ferreira dos Santos e Sérgio Aparecido Roveli.