Walter Alves
Walter Alves

O jovem de 21 anos foi preso ao
dirigir embreagado e com a carteira
de habilitação suspensa.

O representante comercial Juraci Martins recusou-se a pagar fiança de R$ 500,00 para retirar da cadeia o filho Rodolfo, de 21 anos, que foi preso domingo em razão de estar dirigindo embriagado em Londrina, no norte do Paraná. Foi o próprio pai quem chamou a Polícia Militar, ao ser alertado pela mulher que o rapaz pegara a camionete da família sem sua autorização. Além da embriaguez, comprovada pelo exame de dosagem alcoólica, o rapaz estava sem habilitação, que está suspensa há alguns meses, em razão de infrações no trânsito.

"Vamos deixar que ele reflita, na cadeia, sobre o que é melhor para ele", disse o pai. "Como pegou o meu carro, amanhã ou depois pode sair pegando o de outras pessoas." Segundo Martins, Rodolfo estava trabalhando em uma empresa de cartonagem, mas já faltara muitas vezes ao serviço. "Eu disse para ele que o amava, mas que ele não podia fazer coisas erradas", afirmou o pai. "Não dá para passar a mão na cabeça, levar para casa e amanhã ele fazer a mesma coisa", continuou. "Como pai, quero que ele se recupere.

A fiança estipulada pelo delegado Joaquim Melo, responsável pelo flagrante, tem validade por dez dias, prazo em que ele deve concluir o inquérito. Depois disso, caberá à Justiça tomar nova decisão. Martins disse que ainda não sabe se vai retirar o filho da cadeia e nem quando. "A decisão que tomamos até agora foi com convicção, porque ele tem que pagar um pouco por aquilo que errou", afirmou. "Mas tudo é ainda muito recente e estamos refletindo sobre o que fazer daqui para frente.

No domingo, apesar de estar se medicando contra ansiedade, acabou tomando cervejas. Martins foi alertado pela mulher que o rapaz saíra com o carro e ligou para a Polícia Militar, que iniciou uma perseguição. Rodolfo acabou perdendo o controle do carro, bateu em outro veículo e só parou depois que a camionete capotou. De acordo com a polícia, houve apenas danos materiais.