Lucimar do Carmo / O Estado do Paraná
Foram distribuidos 10 mil pães na Boca Maldita.

Cerca de 10 mil pães foram distribuídos ontem pela manhã na Boca Maldita, no centro de Curitiba. A iniciativa foi do Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria do Estado do Paraná para alertar a população sobre os acidentes de trabalho dos quais costumam ser vítimas os funcionários da indústria da panificação.

Segundo o presidente da entidade, Joaquim Cancela Gonçalves, existem 887 panificadoras formais e cerca de 550 informais na capital paranaense. Entre os anos de 1993 e 2002, foram verificados 225 acidentes trabalhistas só nas formais. “As panificadoras em situação regular podem ser fiscalizadas. Já as clandestinas, nós só ficamos sabendo da existência quando há alguma ocorrência. Os funcionários dessas geralmente não possuem assistência alguma e ficam totalmente desamparados”, informa Joaquim.

O dano mais comum aos trabalhadores da indústria da panificação costuma ser a perda de dedos e da mão em cilindros não adaptados às normas de segurança impostas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Esses cilindros costumam estar presentes justamente nos estabelecimentos que trabalham de forma clandestina. “A distribuição de pães no centro da cidade tem como objetivo conscientizar as pessoas para que não comprem pães de estabelecimentos informais e denunciem as panificadoras clandestinas”, explica o presidente do sindicato. “As denúncias podem ser feitas através do site www.sipcep.org.br.”