Sete recintos para reprodução de papagaio-de-cara-roxa, espécie ameaçada de extinção, serão construídos dentro de uma área de isolamento no Zoológico Municipal de Curitiba, que será o primeiro no País a fazer a reprodução de animais dessa espécie.

As obras serão iniciadas nesta semana e a previsão é que estejam prontas em dois meses, numa parceria da Prefeitura de Curitiba com a organização não-governamental Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Seis recintos serão utilizados por casais de papagaios. Um ficará à disposição para abrigar filhotes. “A reprodução dessa espécie é um trabalho de paciência, porque depende da afinidade de cada casal que pode levar até cinco anos para reproduzir”, explica a diretora do Zoológico Municipal, Ana Silvia Miranda Passerino.

A idéia é tentar a reintrodução de alguns animais no ambiente natural, e fazer a manutenção do banco genético com a troca por exemplares de outras instituições credenciadas pelo Ibama no País. “É uma maneira de evitar a consangüinidade e melhor a qualidade genética dos papagaios desta espécie”, conta a diretora.

No Zoológico de Curitiba vivem 14 animais da espécie. Eles foram apreendidos por autoridades ambientais – ainda filhotes ou sem possibilidade de retornar ao habitat natural.