“A origem do problema da saúde pública do Paraná está no fato de que, criminosamente, nos últimos anos, o governo que nos antecedeu não cumpriu a disposição constitucional de investir determinadas e certas quantias em saúde no Paraná. Assim, mais de R$ 700 milhões foram sonegados”. A informação é do governador Roberto Requião. Ele apontou o descumprimento, pelo governo anterior, da disposição constitucional de investir pelo menos 10,8% do orçamento em saúde como a origem dos problemas atuais.

O governador enfatizou que as mortes ocorridas no interior do Estado são reflexos do descaso com o setor . “Não se pode imaginar que, da noite para o dia, um governo que assumiu há alguns meses possa suprir esse vácuo, esse buraco, essa omissão criminosa”, argumentou. Ele apenas lamentou que algumas vezes as informações a respeito da origem dos problemas da saúde pública no Paraná não são claramente divulgadas.

O governo do Paraná, através da Secretaria de Estado da Saúde, assegurou, nos seis primeiros meses de 2003, mais investimentos para a área do que nos anos anteriores. De 1999 até 2002, o Estado investiu em saúde menos do que o mínimo exigido na Constituição Federal. Documentos do Ministério Público mostram que a soma que deixou de ser investida nesses anos chega a R$ 1,08 bilhão.

Em 2002, foram aprovados para a área da saúde investimentos de 3,87% do orçamento total do Estado para 2003, o que fere a emenda 29 da Constituição, que estabelece um mínimo de 10,8% neste ano. Além disso, em função dos baixos investimentos dos anos anteriores, o Paraná foi classificado como o segundo pior Estado em investimentos na área de saúde, atrás apenas do Maranhão. O governo está, desde janeiro, tentando corrigir o déficit herdado mas, ao mesmo tempo, encontrou outras alternativas para diminuir as dificuldades da saúde.

O investimento em saúde já subiu para 6% do orçamento o que significa um acréscimo substancial aos R$ 250 milhões previstos no ano passado. Para se ter uma idéia, os R$ 250 milhões deixados pelo governo anterior para investimentos em toda a saúde do Paraná neste ano equivalem ao orçamento total de apenas um hospital de São Paulo, o HC. O orçamento da saúde do Paraná deveria ser de R$ 700 milhões.