Diante da lotação dos hospitais em todo o Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) ativou segunda-feira (1.º) mais 198 leitos para tratamento de covid-19 e pretende ativar mais 97 vagas nos próximos dias. Os leitos abertos são 55 vagas UTI e 93 de enfermaria. Segunda-feira, a ocupação das UTIs para pacientes infectados por coronavírus teve uma leve redução, mas segue muito alta, ainda perto do colapso, com 92% dos leitos com pacientes em tratamento.

LEIA MAIS – Médico do Paraná é agredido por conhecidos após manifestar apoio à medidas contra covid-19

A maior parte dos novos leitos são no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, com 31 vagas de UTI e 36 de enfermaria. Semana passada, a Sesa já havia ativado 336 leitos, sendo 134 UTIs e 202 enfermarias para atendimento à covid-19. “Ressaltamos que as ampliações de atendimento são finitas e não devem, de forma alguma, servir de argumento para deixar de se cuidar. As medidas de prevenção devem continuar sendo seguidas, Estamos chegando cada vez mais no limite”, apela o secretário estadual de Saúde Beto Preto.

LEIA AINDA – Sete cidades do Paraná, incluindo Curitiba, pretendem comprar vacina por conta própria

Além de aumentar o atendimento hospitalar, o governo do estado publicou decreto para frear o avanço acelerado do coronavírus. Todos os números da pandemia aumentaram exponencialmente semana passada, incluindo o da fila de pacientes por leito, cuja espera saltou em dez dias saltou de 86 pacientes para 616 segunda-feira. O decreto estadual, seguido por boa parte dos municípios, tem validade até 8 de março e determina o fechamento do comércio não essencial, toque de recolher e proibição da venda e consumo de bebida alcoólica das 20h às 5h do dia seguinte e suspensão das aulas. Além disso, a Sesa determinou a suspensão de cirurgias sem urgência até o fim de março.