A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) vai discutir projeto de lei que cria uma espécie de “passaporte covid’ para os paranaenses. O texto, de autoria dos deputados estaduais Alexandre Curi (PSB), Ademar Traiano (PSDB) e Luiz Claudio Romanelli (PSB), prevê uma série de sanções para quem não tomar vacina por quaisquer motivos.

LEIA TAMBÉM – Governo do Paraná estuda retorno às aulas presenciais nas escolas estaduais em maio

O projeto cria impedimentos para quem não se vacinar, como proibir o acesso em creches, escolas e universidades públicas ou privadas. Meios de transporte coletivo como ônibus, trens, embarcações e aviões também estariam restritos apenas a quem já estiver imunizado contra a covid-19. A justificativa dos autores é que esses locais “naturalmente geram aglomerações” e permitir o acesso de quem não foi vacinado aumentaria a chance de outras pessoas contraírem o vírus.

LEIA MAIS – Curitiba reavalia se prorroga bandeira laranja ou flexibiliza medidas restritivas

A proposta também prevê restrições a emissão de documentos, participação de concursos e posse em cargos públicos. O projeto foi protocolada na Alep terça-feira (27). O texto segue agora para análise das comissões, entre elas a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), antes de ser discutido em plenário.