O toque de recolher no Paraná foi prorrogado por mais dez dias, segundo decreto assinado nesta quinta-feira (17) pelo governador Ratinho Jr. São medidas restritivas e de distanciamento social que têm como objetivo evitar a propagação do novo coronavírus no Paraná. A decisão começa a valer dia 18 e segue pelo menos até 28 de dezembro, depois do Natal.

+Viu essa? Abelha rainha vai ao shopping e provoca tensão no Água Verde, em Curitiba

O decreto 6555/2020 estabelece, entre outras regras, a proibição de confraternizações e eventos presenciais que causem aglomerações com grupos de mais de 10 pessoas, excluídas da contagem crianças de até 14 anos. A exceção são ações sem contato físico, incluindo o modelo drive in.

Ou seja, a prorrogação do toque de recolher reforça o pedido para que as pessoas passem as celebrações de Natal dentro de seus núcleos familiares, evitando aglomerações.

“É um momento especial, em que precisamos da colaboração de todos para controlar a circulação do vírus. O pedido segue para que as pessoas reforcem os cuidados contra a doença, com máscaras, álcool gel, higiene pessoal e, claro, distanciamento social”, afirmou Ratinho Junior.

O que está liberado?

Apenas serviços considerados essenciais, regidos pelo decreto estadual 4.317/20, como saúde, segurança pública, limpeza pública, produção, distribuição e comercialização de alimentos, ficam liberados da restrição de circulação. As medidas restritivas foram elaboradas em conjunto com as 29 cidades que formam a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec).

+Veja mais! Duas apostas de Curitiba acertam a quina da Mega-Sena; Veja quanto os sortudos vão embolsar!

Pandemia em Alta

Curitiba nesta quarta (16) 1.477 novos casos de coronavírus e mais 21 óbitos provocados pela doença, segundo informações divulgadas pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Com as novas mortes, a capital paranaense chega a marca de 2.006 mortes registradas desde o início da pandemia.

Mais informações em instantes!