A volta das aulas presenciais no Paraná foi adiada, mais uma vez, nesta sexta-feira (12) pela Secretaria da Educação e do Esporte (Seed). A decisão foi tomada por causa do momento atual da pandemia de coronavírus (covid-19), que tem tido aumento no número de casos e internamentos de pacientes nas últimas semanas. A nova data para retorno será decidida na próxima semana, após avaliações diárias da situação dos hospitais e dos casos de covid-19. A decisão envolve as escolas públicas. As particulares, segundo a Seed, continuam com as suas atividades.

O retorno das aulas na rede estadual estava previsto para ocorrer na próxima segunda-feira (15). Com o sistema de saúde sob pressão em Curitiba e no Paraná, com a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria em quase 100%, uma nova data para a volta às aulas ainda será definida pela Seed.

Segundo Renato Feder, secretário de educação do Paraná, informou que a decisão de suspender foi colegiada, entre ele, o governador Ratinho Jr, o secretário de Saúde Beto Preto e as equipes do governo. “A escola é extremamente segura e tem o protocolo. Mas somos nós, servidores públicos, que irão precisar, como qualquer outro cidadão do Paraná, dos hospitais. Por isso, ainda não é o momento de voltar, embora alunos e professores queiram voltar. Entendemos que, infelizmente, ainda não é o momento de retornar”, disse o secretário, ressaltando que o retorno depende da situação dos hospitais do Paraná.

Conforme comunicado divulgado na manhã desta sexta-feira, a Seed já se reuniu com os chefes de Núcleos Regionais e explicou o posicionamento. A comunicação formal será feita ainda nesta sexta-feira (12) aos professores, profissionais da rede e pais dos alunos. “As aulas vão continuar de forma remota com os encontros virtuais realizados pelos professores no horário combinado no calendário da unidade educacional, sem prejuízo da formação educacional de milhares de jovens e adolescentes”, diz a nota.

É a segunda vez que o retorno é adiado. A primeira data era o dia 1º de março.

E nas particulares?

Não há uma orientação da Seed sobre uma possível suspensão das aulas nas escolas privadas do estado. Pelo atual decreto da pandemia em vigor, as aulas nas escolas particulares estão autorizadas desde que os protocolos sanitários sejam respeitados, incluindo um número máximo de alunos para as aulas presenciais. Por isso, o cronograma do ensino privado segue como está.

+Leia mais! Sindicato cobra diálogo com governo sobre volta às aulas no PR. Seed garante retorno seguro no dia 15