As quase sempre imponentes árvores que embelezam as ruas e avenidas dos bairros mais nobres de Curitiba estão precisando de ajuda. Moradores do bairro Alto da Glória relatam que as árvores estão sendo atacadas por uma espécie de planta parasita, conhecida como erva de passarinho. Nessa época, o vegetal se multiplica e compromete galhos e chega a condenar árvores inteiras, colocando em risco inclusive a segurança de quem transita pelas calçadas.

O ecologista José Pedro Naisser observa a incidência da erva de passarinho há mais de dez anos no Alto da Glória. De acordo com o ecologista, o parasita se alimenta da seiva que fica resguardada dentro dos galhos, que vão perdendo a tenacidade. “Com isso, as folhas não voltam tão boninas após o inverno e a árvore vai perdendo a força”, afirma Naisser.

Segundo ele, a cada outono, quando caem as folhas, a planta parasita aparece e fica impregnada na árvore a vida toda se não houver uma manutenção periódica. Naisser, no entanto, descarta a possibilidade da utilização de produtos químicos que poderiam eliminar o problema, pois também poderiam danificar os galhos das árvores. Para ele, o ideal é fazer a retirada manual das ervas. “A melhor época para fazer a manutenção é no inverno, porque as ervas estão mais visíveis”, diz.

Além de poder ficar sem as agradáveis sombras durante o verão, segundo Naisser, os moradores também estão perdendo a pureza do ar que respiram, já que as árvores atingidas pela praga deixam de realizar a fotossíntese como deveriam.

Obras

A prefeitura de Curitiba informou que as árvores do Alto da Glória deverão ter retiradas as ervas no próximo mês. Segundo a prefeitura, em 2001, as ruas do bairro devem receber as obras do Plano Diretor de Arborização Viária de Curitiba, que vão desde a poda à substituição de árvores, com o plantio de mudas de espécies nativas e mais resistentes à erva de passarinho.

Com o objetivo de revitalizar gradativamente as árvores das ruas de Curitiba, o plano teve início com um mapeamento que vem sendo implementado desde 2006, com a identificação de problemas estruturais das plantas. Nove bairros da cidade foram beneficiados com podas, remoções de árvores com risco de queda, destocas de raízes e plantios de espécies nativas. O Plano de Arborização foi implementado nos bairros Juvevê, Guaíra, Boa Vista, Bigorrilho, Centro, Alto Boqueirão, Água Verde, Bacacheri e Vila Isabel.