As secretarias municipais de Saúde e de Meio Ambiente e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) firmaram parceria para unificar o cadastramento de cavalos abandonados pela cidade e recolhidos por entidades, criando cadastro único para adoção dos animais. Os cavalos abandonados recebem microchip e são tratados.

Desde janeiro, o Centro de Zoonoses de Curitiba recebeu 329 denúncias de cavalos abandonados. Destes, 79 estavam nas ruas e foram recolhidos. Nestes casos, os animais são levados ao centro e tratados. Se no período de 10 dias ninguém procurar o animal, segue para doação. Dos recolhidos, cerca de 70% são procurados pelos donos e voltam para o local de origem.

Quando encontrar um cavalo em situação de risco ou em locais que podem comprometer o trânsito, ligue para o 156, informe o endereço e pontos de referência mais próximos e, se possível, observe as condições gerais do animal.