A parceria da prefeitura de Curitiba e da Universidade Federal do Paraná (UFPR) para o atendimento de cães no chamado Castramóvel não funciona mais. No mês passado, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente solicitou a devolução dos equipamentos comprados para o projeto. O departamento de Medicina Veterinária da universidade já entregou o material e agora tenta adquirir o necessário para continuar com a atividade, de acordo com o professor de zoonoses do curso de Medicina Veterinária da UFPR, Alexander Biondo.

O ônibus Castramóvel, como foi apelidada a Unidade Móvel de Educação e Esterilização em Saúde (UMEES), percorreu diversos locais desde o início da parceria, em 2009. Profissionais e alunos da UFPR realizavam as cirurgias de castração de cães, além de ações de conscientização para guarda responsável e bem estar animal. O Castramóvel integrava a Rede de Defesa e Proteção Animal da prefeitura de Curitiba.

Alfredo Trindade, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, explica que há algum tempo havia discussões entre as duas partes sobre custos, materiais e outros fatos do convênio. De acordo com ele, não houve interesse da UFPR de seguir com o projeto nas condições em que se encontrava.