A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (5) seis mandados de busca e apreensão nas cidades de Chopinzinho e Pato Branco relacionados a investigação sobre o direcionamento de licitações realizadas para a construção de calçadas públicas na cidade de Chopinzinho, custeadas com recursos repassados pelo Ministério das Cidades.

A investigação identificou o direcionamento de contratos da Prefeitura de Chopinzinho para uma empresa de engenharia constiuída em nome de “laranjas”, mas liderada pelo genro e pelo cunhado do ex-prefeito da cidade.

Numa primeira licitação, realizada em 2011, uma empresa representada pelo cunhado de um dos suspeitos, foi vencedora e assinou um contrato de pouco mais de 482 mil reais. Logo em seguida a licitação foi anulada por “conveniência administrativa”. O referido cunhado retirou-se do contrato da referida empresa e esta então venceu a nova licitação com preço pouco superior a 481 mil reais.

Duas empresas que têm como representantes parentes do servidor da Prefeitura funcionam em bem público de mais de 41 mil m², com barracão de 815 m², cujo uso foi concedido pela Prefeitura de Chopinzinho/PR. na gestão do ex-prefeito suspeito.

Nesse novo contrato uma das sócias de uma das empresas também figurou como fiscal administrativa, representando a Prefeitura da cidade de Chopinzinho/PR.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Pato Branco/PR para cumprimento em quatro residências e três empresas de construção civil.