A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, por unanimidade, na última quarta-feira, um projeto do vereador André Passos (PT) que obriga a alteração de placas de ruas e praças de Curitiba. Nas placas, além do nome da rua, devem constar informações sobre a pessoa homenageada. Passos disse que, por ter sido aprovado por unanimidade, espera que o projeto seja sancionado em breve pelo prefeito de Curitiba, Cassio Taniguchi (PFL).

O vereador explicou que o projeto não terá custo a mais para o município, já que as explicações devem ser resumidas. “No máximo três linhas, o que vai alterar algo em torno de cinco centímetros em cada placa”, disse. Ele afirmou que as placas com as explicações devem ser apenas a primeira e última de cada logradouro. Pelo projeto, o Executivo também deve regulamentar que as explicações sobre personagens históricos que dão nome aos logradouros da capital também constem em móveis do mobiliário urbano da cidade. “Vamos tornar a cidade num livro aberto”, afirmou, destacando que a troca das placas será um processo gradativo. “As placas que são substituídas pelo seu deterioramento normal é que vão receber as novas informações, além, é claro, daquelas instaladas em logradouros recém-batizados”, explicou.

Passos afirmou que a idéia partiu de visitas que fez a outras cidades, que já trazem em suas placas esse tipo de informação. “Eu moro na Rua Cláudio Manoel da Costa, que foi o poeta da Inconfidência Mineira. Mas muitas pessoas que moram nessa rua não devem saber quem ele foi”, exemplificou. Passos disse que com a lei Curitiba ganha em cidadania e história. A Prefeitura de Curitiba não vai se manifestar sobre o assunto antes que o projeto seja sancionado ou não pelo prefeito.