A poda de árvores é de responsabilidade
da Prefeitura.

Muitos moradores ainda não têm consciência sobre a importância das árvores para a natureza e para a qualidade de vida da população. A poda drástica de árvores localizadas no passeio público de Foz do Iguaçu está preocupando a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que só em abril aplicou quinze multas no valor de R$ 500 cada uma aos responsáveis pelo crime ambiental. Na primeira semana deste mês já foram aplicadas quatro multas.

A poda de árvores localizadas no passeio público é de responsabilidade da Secretaria do Meio Ambiente. O trabalho é realizado periodicamente, mas quando o morador ou comerciante tiver urgência na poda de galhos das plantas localizadas em frente a sua residência ou comércio, poderá solicitar o serviço ligando para o Departamento de Meio Ambiente, no telefone 521-1097. O pedido também pode ser feito por meio do setor de protocolo, que fica na Rua Xavier da Silva, 660.

Com a chegada do inverno, as pessoas acabam esquecendo dos benefícios que as árvores trazem para a cidade e muitas vezes fazem a poda irregularmente. As árvores ficam com ramas com tamanho inferior a um metro, o que impede o nascimento de novos brotos. Quando, apesar dos cortes, surgem novos brotos, eles acabam nascendo sem muita resistência e podem resultar em galhos fracos que acabam se quebrando e provocando prejuízos na área pública.

Outra preocupação com a poda irregular feita por pessoas não especializadas é que além de não seguirem os parâmetros técnicos do corte dos galhos, acabam se expondo a possíveis acidentes. Já foram registrados casos de pessoas que morreram eletrocutadas quando estavam fazendo a poda sem tomar os cuidados necessários.

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização Ambiental, Saldi Luiz Pauli, este ano as pessoas estão antecipando a poda, que geralmente é realizada nos meses de junho a agosto. Os cortes estão sendo feitos por conta própria e isso está aumentando o número de multas aplicadas. A Vigilância Ambiental está fiscalizando e fazendo rondas para flagrar esse tipo de infração que está prevista na lei ambiental e Código de Posturas do município.

Dados

Segundo dados estatísticos, 30% das árvores que sofrem podas drásticas acabam morrendo. Por isso também dentro do quintal das residências é preciso usar critérios para o corte dos galhos das árvores. A Secretaria do Meio Ambiente disponibiliza no setor de protocolo um manual com orientações sobre as técnicas que devem ser aplicadas nas podas. A distribuição do material é feita gratuitamente.

Estudos feitos pela secretaria apontam que Foz do Iguaçu tem em média 150 mil árvores localizadas nos passeios públicos da área urbana. No ano passado, 350 sofreram poda drástica e correm o risco de morrer.

As pessoas precisam estar conscientes da importância da arborização urbana. Entre os benefícios está a redução da poluição atmosférica, pois as árvores fazem absorção dos poluentes; as árvores ajudam na redução de ruídos; trazem conforto térmico através das sombras,e também colaboram no aspecto paisagístico, pois a arborização se transforma no cartão-postal das cidades.