A Polícia Civil do Paraná fez nesta quarta-feira (15) uma ação comunitária no município de Morretes, na região litorânea, para a emissão de documentos de identidade para a população da cidade, sem qualquer custo. A iniciativa faz parte de um projeto que acontecerá também em Antonina, Guaraqueçaba e nas ilhas de Superagui e das Peças.

Com um sistema informatizado com biometria, foram atendidos 103 moradores do município, com idade acima de sete anos. Os documentos serão retirados na semana que vem. Para conseguir o documento é necessária a apresentação de certidão de nascimento ou de casamento.

O gerente de operações e perícias do Instituto de Identificação, Maurício Jorge Lopes, diz que garantir documentos é uma forma de dar cidadania à população. “O município de Morretes foi muito castigado pelas chuvas no ano passado. Esta ação é uma ajuda para a população carente”, disse Lopes.

Ele destacou a agilidade e segurança do sistema de biometria e disse que esse tipo de operação será constante no Paraná. “A determinação é que ações como essa sejam realizadas por todo o Estado”, afirmou.

O atendimento foi realizado por seis papiloscopistas. No último sábado (11), a ação foi na Ilha do Mel, onde foram atendidas 42 pessoas da localidade de Encantadas.

Cidadania – De acordo com a moradora de Morretes Adriana Martins da Silva, 37 anos, a ação comunitária permite o acesso à cidadania e facilita o processo de emissão de documentos.

Ela fez a segunda via da carteira de identidade. “A minha identidade já faz um bom tempo que fiz e eu ainda estava casada. Aproveitei agora para renovar”, disse.

Ângela Mendes da Costa levou o filho Igor Mendes da Costa, 12 anos, para fazer o documento. “É muito importante esse atendimento de graça e rápido. Tiramos a foto e agora é só aguardar”, disse.