A Polícia Militar, em parceria com a Polícia Civil, abordou mais de 2 mil pessoas no primeiro dia de operação policial em Londrina. A ação policial foi começou na tarde de quarta-feira (04). Até a manhã desta quinta-feira (05), a polícia prendeu sete pessoas, vistoriou mais de 700 veículos e apreendeu 27 papelotes de crack e 70 gramas de maconha. ?Continuamos com os policiais nas ruas combatendo a ação de marginais com o máximo de rigor. Ainda não temos uma data para finalizar esta ação, mas garanto à população que a cidade jamais ficará desprotegida?, disse o coronel Celso José Mello, Comandante do Policiamento do Interior.

Cerca de 350 policiais militares e civis fazem blitze, batidas-surpresa e bloqueios em ruas e estradas que dão acesso à Londrina. ?O nosso esforço em tornar a cidade mais segura já tem surtido efeitos positivos. Vamos continuar com estas ações preventivas que são muito importantes, mas é importante lembrar que o trabalho para a melhoria da segurança da população já vem sendo feito há bastante tempo e esses investimentos irão continuar?, grantiou o delegado Luis Alberto Cartaxo, delegado-chefe da Divisão Policial do Interior.

Protesto

O comandante do Policiamento do Interior, coronel Celso José Mello, avaliou o protesto realizado pela população de Londrina, nesta quinta-feira (05). ?Esta manifestação aproximou a população ainda mais da polícia. Conversamos com a comunidade durante a manifestação e ainda pretendemos nos reunir mais vezes para avaliarmos o andamento da segurança na cidade?.

O coronel lembrou que a contratação de 700 novos PMs ajudará a garantir maior segurança à população. ?Esses policiais serão encaminhados aos locais que necessitam de um número maior de efetivo. A convocação veio em um momento muito oportuno, assim conseguiremos garantir um sucesso ainda maior em nosso trabalho?,completou Mello.