Cerca de 500 policiais realizaram um protesto na tarde desta terça-feira (17), em Curitiba. Eles se reuniram em frente a Assembleia Legislativa às 13h e então rumaram até o Tribunal de Contas, onde encerraram a manifestação por volta das 15h30. Acompanhados por um carro de som, portando faixas, bandeiras e usando narizes de palhaço, os policiais civis reivindicavam melhorias na profissão.

Um dos pontos reclamados pela categoria é a consolidação de um programa de modernização, questão que já vem sendo discutida há cerca de três anos. Neste programa, está prevista a criação de um plano de carreira, incluindo uma série de ajustes salariais de acordo com funções e tempo exercidos.

Segundo presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Ademilson Antônio Alves Batista, a intenção do protesto é comover o governo sobre a necessidade em se aprovar o projeto de lei, que renovaria o quadro atual da instituição. “Agora só dependemos de vontade política para que o projeto seja votado. Esperamos ser atendidos o quanto antes”, afirmou.

Batista afirma que, caso as reivindicações não sejam cumpridas, duas paralisações devem acontecer nos dias 2 e 22 de abril, das 8h30 até às 18h. No protesto desta tarde, compareceram apenas policias que estavam em dia de folga, não prejudicando o andamento do trabalho policial.