A audiência pública realizada ontem, no plenário da Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, discutiu o polêmico projeto de lei que pretende alterar o nome do município, e agradou tanto os que são a favor da mudança quanto os que são contra. Para o vereador autor do projeto, Djalma Pastorello (PSDB), o disputado debate, que contou com cerca de 300 pessoas, demonstrou que a população se identifica com a cidade. Foram duas horas e meia de debate, em que participaram vários segmentos da sociedade civil. Para ele, o debate foi muito bom, por causa da grande participação.

Na opinião dos contrários ao projeto, a maioria absoluta dos participantes é contra. ?É uma questão de patriotismo, defesa da língua portuguesa e despesas que vamos ter com a alteração.?

Pastorello, que defendeu o projeto, diz que o setor turístico e os pioneiros da região desejam a alteração. ?Os mais antigos que aqui nasceram se mostram favoráveis por causa da nostalgia e do resgate histórico.? Segundo ele, as pessoas ligadas ao turismo entendem que com a denominação de Foz do Iguassu, a cidade atrairá mais turistas.

A votação na câmara deve acontecer até três de outubro. Pastorello está confiante de que na pior nas hipóteses o resultado seja de sete votos a favor e seis contra. Como a decisão da mudança deve partir da Câmara, diversas conversas devem ocorrer com outros vereadores para convencê-los a votar a favor ou contra a proposta.