Os secretários do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida, e da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, entregaram ontem, na BR-376, em Tijucas do Sul, o novo posto da Polícia Florestal que vai auxiliar na proteção da Mata Atlântica existente na região. A Secretaria do Meio Ambiente está investindo cerca de R$ 1 milhão na construção de cinco novos postos da Polícia Florestal. Os recursos fazem parte do Acordo de Cooperação Bilateral Brasil-Alemanha para execução do Programa Pró-Atlântica.O posto de Voçoroca, localizado às margens da BR-376, é o primeiro a ser entregue e vai prestar atendimento aos municípios de São José dos Pinhais, Agudos do Sul, a todo litoral sul e às represas Voçoroca, Chaminé e Guaricana. A localização estratégica vai aumentar a proteção e controle das cargas que entram e saem do Paraná com destino a Santa Catarina. A região de Tijucas do Sul é considerada uma área crítica pelo IAP e Polícia Florestal (BPFlo) devido ao elevado número de atividades predatórias constatadas nas represas e áreas de preservação ambiental.

O Programa Pró-Atlântica investiu cerca de R$ 200 mil na construção da nova sede, com 170 metros quadrados e dois andares. No térreo está a área de trabalho e no piso superior a residência dos policiais para o período em que realizam seus turnos. O posto tem capacidade para abrigar até seis pessoas. A unidade foi totalmente equipada com móveis para alojamento dos policiais, sistema de radiocomunicação, rádios HTs, GPS e computadores. Já está em andamento o processo a aquisição de barcos e carros para cada um dos postos da Polícia Florestal com recursos do Pró-Atlântica.

A idéia da Secretaria do Meio Ambiente é construir e reformar as bases da Polícia Florestal do Estado, organizando e readequando as instalações de forma que cada posto esteja localizado em um raio de 25 km, com facilidade de acesso e sem superposição com o trabalho de outros postos. “Os nossos policiais e fiscais poderão atuar estrategicamente nas atividades contra agressão ao ambiente”, afirmou Cheida. Para ele, esta parceria garante a proteção da floresta atlântica, que é considerada um dos ambientes de maior risco no mundo.

Entre os dias 30 de outubro e 10 de novembro a Secretaria do Meio Ambiente deverá entregar os postos em Guaratuba e Guaraqueçaba e estão em fase de construção as unidades de Morretes e Tunas do Paraná. Contando com os já existentes, serão oito postos da Polícia Florestal em 11 mil quilômetros de florestas.