O 9º Boletim de Balneabilidade do Estado do Paraná, divulgado nesta sexta-feira (18) pelo Instituto Água e Terra (IAT), aponta melhora de 75% da qualidade da água no Litoral do Estado. Apenas três pontos, dos 49 monitorados nessa região, apresentam condições impróprias para banho e prática de esportes aquáticos. Nos 17 locais monitorados nas praias da Costa Oeste e da Costa Norte, todos estão com indicações próprias.

LEIA MAIS:

>> Tradicional festa eletrônica de Curitiba corre risco de ser cancelada por falta de alvará

>> Com lotes a partir de R$ 245,70, leilão com mais de 300 veículos está aberto para lances

O último Boletim de Balneabilidade indicava 12 locais impróprios no Litoral do Estado. Destes, nove receberam a indicação própria. Um dos principais motivos que contribui para a boa balneabilidade das águas é a diminuição no número de veranistas.

“Com a queda do número de pessoas, especialmente no Litoral, cai a quantidade de esgoto lançado em local inadequado, mantendo os rios mais limpos. Isso evita que a chuva carregue dejetos para o mar”, afirma a chefe de Divisão de Monitoramento do IAT, a bióloga Christine da Fonseca Xavier.

De acordo com ela, é fundamental que a população verifique se sua residência está em local com ligação de rede de esgoto adequada.

Monitoramento

São monitorados 66 pontos no Litoral e nas praias de água doce, com análise de amostras de água, de acordo com a Resolução Conama nº 274/2000.

O órgão ambiental irá emitir 11 boletins durante a temporada do Verão Paraná – Viva a Vida, com informações até a semana do Carnaval. O serviço, ofertado há mais de 30 anos, é realizado no período de maior fluxo de veranistas e disponibilizado para os cidadãos toda semana.  

O Boletim de Balneabilidade também indica os 10 pontos de foz dos rios no Litoral, que chegam ao mar como impróprios, pois drenam áreas urbanas. “Nestes locais, são realizadas análises de águas como nos outros pontos, mas eles são indicados no nosso monitoramento, porque esses rios drenam áreas urbanas.  É uma forma da população saber que não são locais próprios para se banhar. É uma forma de preservar a saúde da população e garantir a segurança das pessoas”, destaca a bióloga do IAT.

Próprios e impróprios

Em Paranaguá, todos os seis pontos monitorados na Ilha do Mel estão classificados como próprios. A mesma situação é encontrada nos 11 pontos em Pontal do Paraná.

Em Matinhos, dos 14 locais monitorados, apenas um se encontra impróprio: à esquerda do Rio Matinhos, no Balneário Flamingo. Nos cinco pontos de coleta de amostras em Antonina e Morretes, apenas Ponta da Pita tem condições impróprias.

Dos 13 locais em Guaratuba, dois continuam impróprios: à esquerda da Rua Ponta Grossa (praia Guaratuba) e à esquerda da Rua Frederico Nascimento (praia Caieiras).

Como saber

Os locais impróprios para banho, o IAT sinaliza com bandeira vermelha. Os próprios têm bandeira azul. Os Boletins de Balneabilidade são atualizados toda sexta-feira no site www.iat.pr.gov.br, nas abas “Monitoramento” e Balneabilidade”.

Também é possível baixar o app “Balneabilidade Estado do Paraná” e acessar as informações do celular.

Confira os boletins da Costa Oeste e Norte e do Litoral.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”