A Prefeitura de Curitiba e a Federação do Comércio do Estado do Paraná (Fecomércio) apresentaram a um grupo de líderes empresariais e sindicais, durante um café-da-manhã nesta sexta-feira (25), o projeto de revitalização de toda a região do entorno do antigo Paço Municipal, na área central da cidade. Prefeitura e Fecomércio assinaram convênio que prevê ações em parceria para melhorar a infra-estrutura, capacitar comerciantes e recuperar as fachadas dos prédios da região.

"Essa parceria é muito importante para cidade. A Fecomércio está restaurando o prédio do antigo Paço Municipal e a Prefeitura começou a reformar a praça Tiradentes. Outros projetos estão em andamento para melhorar a segurança e o conforto das pessoas, com mais iluminação e acessibilidade e incentivando a preservação dos imóveis", disse o secretário Municipal de Governo, Rui Hara, que representou o prefeito no encontro.

O convênio prevê melhorias em todo o perímetro entre as praças Generoso Marques, Tiradentes e 19 de Dezembro, passando pelas ruas Riachuelo, Barão do Serro Azul, Monsenhor Celso e Barão do Rio Branco. Neste espaço, a Prefeitura de Curitiba fará a recuperação do asfalto, da iluminação pública, das calçadas e da sinalização. Somente na praça Generoso Marques, a estimativa é que sejam investidos R$ 1 milhão em melhorias de infra-estrutura.

"Esse projeto mostra que a parceria funciona, e representa uma retomada dos negócios dos empresários que ali estão. É uma oportunidade de levantar aquele local, de se organizar, crescer e gerar lucro", diz o presidente da Fecomércio, Darci Piana.

Estão instaladas nesta região em torno de 910 empresas, que serão convocadas para uma reunião para conhecer os detalhes e benefícios do projeto e as responsabilidades de cada parte envolvida. Caberá à Fecomércio a capacitação de 1.700 comerciários que trabalham na região e, em parceria com o Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa (Sebrae), dos 910 comerciantes. O projeto prevê ainda um convênio com o Banco do Brasil, que facilitará acesso ao crédito para linhas de capital de giro ou para a reforma das fachadas das edificações da região.

Recuperação

Desde janeiro de 2005, a Prefeitura de Curitiba investiu R$ 11,7 milhões na região central, com obras de infra-estrutura e recuperação de prédios históricos, como o Liceu de Ofícios, no prédio que foi das Óticas Curitiba, na rua Monsenhor Celso, e a Capela Santa Maria. O Paço Municipal, depois de restaurado, será transformado em um espaço cultural, com setor de informações turísticas. A previsão é que o restauro do prédio seja concluído até junho de 2008.

O projeto de revitalização do Centro também foi apresentado a entidades que representam portadores de deficiências. O presidente Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Augusto Canto Neto, mostrou detalhes do projeto de restauro do Paço Municipal, em relação às normas técnicas de acessibilidade, a representantes da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, da Associação dos Deficientes Visuais do Paraná e da Federação das Instituições de Reabilitação do Paraná.