Um grupo de pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Cajuru, da Prefeitura de Curitiba, teve uma tarde diferente nesta terça-feira (11). Eles são usuários de drogas em recuperação e participaram de uma aula de ioga, que será ministrada a partir de agora duas vezes por semana. A ação é resultado de um acordo de cooperação técnica entre Prefeitura de Curitiba e a Associação Yoga no Parque (AYP), que também promoverá aulas no Portal do Futuro do Bairro Novo, a partir desta semana.

“O processo de recuperação de um usuário de drogas nada mais é do que um processo de autoconhecimento”, explicou o diretor do departamento de Política Pública Sobre Drogas da Secretaria Municipal da Defesa Social, Diogo Busse. A ioga é uma alternativa de cuidado e atenção que está sendo oferecida e que pode devolver a dignidade a pessoas que estão acostumadas a serem marginalizadas. “São ferramentas e técnicas que emancipam pessoas e não apenas tratam sintomas”, disse Busse.

A coordenadora do Caps Cajuru, Caroline Souza Nascimento, avaliou a atividade como uma oportunidade única para os pacientes. “Nosso objetivo é tratá-los na integralidade do ser humano, aliando a parte psíquica e física e tornando-os protagonistas de suas vidas”, afirmou. “Mente e corpo estão intimamente ligados, portanto a prática da ioga certamente irá acelerar o processo de recuperação”, avaliou.

Segundo Busse, a partir do momento em que os usuários de drogas reúnem condições básicas que os permitam se reconhecer como seres humanos, fica mais fácil o processo de recuperação e de desenvolvimento de outras áreas da vida como a profissional e a familiar.

O Caps Cajuru conta atualmente com 12 pacientes no acolhimento 24 horas e 60 em plano terapêutico singular, que retornam para dormir em suas casas. Mais do que o tratamento físico, eles recebem ferramentas para a construção de novos projetos de vida. “Entre outras atividades, eles participam de rodas de leitura, numa parceria com a Fundação Cultural de Curitiba, o que estimula o intelecto”, explicou Caroline.

Bem estar

O idealizador do projeto Yoga no Parque, instrutor Silvio Lopes, explicou que as aulas tem uma hora de duração e irão acontecer sempre às terças e quintas, as 15 horas, na Praça Abílio de Abreu, no Guabirotuba, em frente ao Caps Cajuru. Exercícios de alongamento, respiração e concentração são o foco da aula, que é aberta a toda comunidade.

“A ioga promove o bem estar, a calma e a tranquilidade entre os praticantes e, por isso, deverá ajudá-los a reorganizarem as suas vidas”, disse Lopes. O objetivo da Prefeitura de Curitiba é expandir o projeto para outros Caps, aumentando a abrangência da ação. “Para nós é um desafio e uma oportunidade”, disse Lopes.

Ele explicou que a ioga tem uma responsabilidade social, exercitada com projetos como este. Sua ideia é repetir o sucesso da parceria do projeto Yoga no Parque com a Prefeitura de Curitiba, que, há quatro anos oferece aulas gratuitas aos frequentadores do Parque Barigui, e recentemente no Jardim Botânico. “Já chegamos a ter mais de 200 pessoas numa mesma aula”, disse o professor. No total, cerca de 8 mil pessoas participaram daquela ação.

Bairro Novo

No Portal do Futuro Bairro Novo as aulas começaram nesta segunda-feira (10), às 20h30. Serão duas sessões, segundas e quartas-feiras. Para participar é necessário fazer inscrição, que é gratuita. Os interessados devem ter idade acima de 15 anos e levar documento de identificação. No total, o Portal Bairro Novo terá 35 vagas para as aulas de ioga. O telefone de contato do Portal Bairro Novo é 3265-4129.